post-image

“Vinho e Sustentabilidade”

com José Perdigão


Que prácticas, modelos e soluções encontramos hoje para cuidar do ambiente na indústria da vinha e do vinho? O que diferencia o vinho biológico dos demais?

Perguntas às quais se procurará dar resposta, com o nosso convidado José Perdigão, produtor de vinhos biológicos na Quinta do Perdigão.

Centro Cultural Penedo da Saudade
Sexta-Feira 18h30
Entrada livre

O relatório apresentado em Agosto passado pelos especialistas do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC, na sigla inglesa) “mostra como o insustentável peso do homem na Terra é um problema que só pode ser resolvido pelo homem”. A agricultura, florestação e outros usos da terra são responsáveis por 23% de todas as emissões de gases com efeitos de estufa (CO2, metano, óxido nitroso). A agricultura é responsável por 70% do actual consumo de água do planeta. O importante documento intitulado “Alterações Climáticas e Solo” sublinha a urgência de fazer escolhas sobre a forma como usamos o solo, sendo que uma melhor gestão deste pode contribuir para combater as alterações climáticas. Mas também o uso das tecnologias e boas prácticas podem fazer muito pelo planeta.

Vivemos um tempo em que os consumidores manifestam preocupação com a protecção do ambiente e o consumo de produtos saudáveis, revelando uma curiosidade crescente pelos denominados “vinhos biológicos” ou “vinhos amigos do ambiente”. Mas também assistimos a uma maior consciencialização por parte dos produtores da necessidade de introduzir prácticas sustentáveis, que atravessem todas as fases do vinho - da uva ao copo -, apercebendo-se igualmente que este será o caminho do futuro. Parece haver cada vez mais mercado para vinhos feitos sem químicos desde a uva até à garrafa.

Que prácticas, modelos e soluções encontramos hoje para cuidar do ambiente na indústria da vinha e do vinho? O que diferencia o vinho biológico dos demais? E o que separa este último do vinho orgânico? Pode este vinho ser considerado um vinho “amigo do ambiente”?

Conversa com o nosso convidado, José Perdigão, produtor de vinhos biológicos na Quinta do Perdigão.

Arquitecto de formação, José Perdigão abraça a viticultura com paixão. Na sua quinta em Silgueiros (Viseu), produz vinhos biológicos e promove a sustentabilidade. Desde 1997, ano em que adquiriu a propriedade com oito hectares, que procura inovar. Na “Quinta do Perdigão” a biodiversidade está garantida pela existência de um bosque com duas charcas, o que permite praticar uma cultura vínica “amiga do ambiente”. Afirma-se como um “vigneron indépendant”, isto é, só trabalha e engarrafa uvas próprias. Os seus vinhos têm sido aclamados dentro e fora de portas, com a atribuição de prémios em Londres e Zurique e ainda reconhecidos pela imprensa nacional especializada, posicionando quatro dos seus rosés entre os melhores 20 portugueses, na relação preço /qualidade. O entusiasmo com que fala dos seus vinhos é bem elucidativo da forma atenta e dedicada com que pratica uma vinicultura consciente da necessidade e da urgência de introdução de prácticas sustentáveis.

Créditos Quinta do Perdigão

Regressar